COPA INTERNACIONAL CAIO JUNIOR - 2018
  • tabela
  • classificação Geral
  • artilharia
  • regulamento
  • plano de ação
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1
CA PARANAENSE
3
1
1
0
0
3
1
2
100
2
JACUIPENSE
3
1
1
0
0
2
1
1
100
3
MITO HOLLY HOCK
3
1
1
0
0
2
1
1
100
4
PARANÁ CLUBE
3
1
1
0
0
1
0
1
100
5
PSTC
3
1
1
0
0
1
0
1
100
6
HOPE FC
0
1
0
0
1
1
2
-1
0
7
JACKSONVILLE
0
1
0
0
1
1
2
-1
0
8
CHAPECOENSE
0
1
0
0
1
0
1
-1
0
9
CORITIBA FC
0
1
0
0
1
0
1
-1
0
10
GRÊMIO
0
1
0
0
1
1
3
-2
0
PG - pontos GANHOS
GP - gols pró
J - jogos
GC - gols contra
V - vitórias
SG - saldo de gols
E - empates
% - aproveitamento
D - derrotas
FINAL
1ª RODADA
28/07 08h00
ct barcelos - curitiba
  JACKSONVILLE 1
x
2 MITO HOLLY HOCK
28/07 09h30
ct barcelos - curitiba
  HOPE FC 1
x
2 JACUIPENSE
28/07 11h00
ct barcelos - curitiba
  CORITIBA FC 0
x
1 PSTC
28/07 13h00
ct barcelos - curitiba
  CHAPECOENSE 0
x
1 PARANÁ CLUBE
28/07 15h00
ct barcelos - curitiba
  CA PARANAENSE 3
x
1 GRÊMIO
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
PG - pontos GANHOS
GP - gols pró
J - jogos
GC - gols contra
V - vitórias
SG - saldo de gols
E - empates
% - aproveitamento
D - derrotas

REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO

COPA INTERNACIONAL CAIO JÚNIOR 2018

 

CAPÍTULO I

DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

 

Art.    1º    -    O    presente REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO COPA INTERNACIONAL CAIO JÚNIOR, visa exclusivamente estabelecer as normas, bem como organizar a Justiça e o Processo Disciplinar do certame em questão, com as devidas adaptações necessárias para atender a realidade do nosso futebol infantil, não  vinculado  a Liga,  Federação  ou  Confederação,  a  que  ficam  submetidos  os Clubes, Atletas, Dirigentes, torcedor e pessoas vinculadas à entidade  de administração do âmbito desportivo.

 

Art. 2º - Os casos omissos neste RGC ficarão sujeitas às determinações dos  seguintes diplomas: CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), as Leis e Decretos do Governo Federal, as disposições e atos normativos da FIFA (Fédération Internationale de Football Association), da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), da FPF (Federação Paranaense de Futebol), e as normas nacionais e internacionais de combate à dopagem.

 

CAPÍTULO II

DAS PROMOÇÕES E OBJETIVOS

 

Art. 3º - A COPA INTERNACIONAL CAIO JÚNIOR será promovida pela SGM Sports, em parceria com as empresas Welt Sports Gestão de Carreiras Ltda e Viagens Esportivas.

 

Art. 4º - Procurar-se-á, por meio desta Copa:

  1. Incentivar o intercâmbio desportivo entre os clubes participantes, entre os Estados do Brasil e entre os países cujos clubes foram convidados a participar;

  2. Contribuir para a formação de uma filosofia esportiva, baseada na  seriedade  com que uma competição esportiva possa ser considerada e na importância educacional e cultural.

  3. Contribuir para o desenvolvimento técnico e tático dos jovens,  motivando-os  para prática desportiva, visando complementar as necessidades reais em longo prazo do futebol amador;

  4. Homenagear a figura do treinador Luiz Carlos Saroli, o Caio Júnior, que tanto fez em prol do futebol, deixando seu imenso legado como patrimônio histórico do esporte.

 

CAPÍTULO III

DAS DELEGAÇÕES E ALOJAMENTO

Art. 5º - Cada delegação poderá participar no máximo com 25 membros, incluindo à critério do clube:

  1. atletas:

  2. diretores

  3. técnicos

  4. preparador físico

  5. massagistas

  6. roupeiros

  7. motoristas

  8. acompanhantes

  9. seguranças

 

Art. 6º - As delegações deverão chegar a partir do dia 23/07/2018, mediante uma prévia comunicação à organização da COPA CAIO JÚNIOR, para serem tomadas as devidas providências.

Art. 7º - Cada equipe será convidada a participar do Banquete de Abertura, a ser realizado no dia 23 de julho de 2018.

 

Art. 8º - A organização dos seguintes fatores será de responsabilidade da organização da COPA CAIO JÚNIOR:

  1. Hospedagem;

  2. Alimentação com café da manhã, almoço, jantar e dois lanches;

  3. Água mineral no alojamento para atletas e dirigentes;

  4. Gelo;

  5. Vigia para o estabelecimento onde as delegações se alojarão;

  6. Banheiros com chuveiros;

  7. Limpeza diária dos banheiros;

  8. Transporte das equipes

 

Art. 9º - Ficará por conta das delegações:

  1. Conservação     e    higiene     das    dependências     a    serem    utilizadas                           (quartos, banheiros, refeitórios);

  2. Lavagem dos uniformes (a organização da COPA CAIO JÚNIOR indicará a lavanderia mais próxima que deverá disponibilizar um funcionário para ir até o local da competição buscar e levar os materiais diariamente);

  3. Bolas para treinamento/aquecimento.

 

Art. 10º - Os integrantes de cada delegação, deverão trazer objetos de uso e higiene pessoal (roupas de cama, travesseiro, toalha, sabonete, creme dental, etc.).

 

Art. 11º - Cada delegação deverá ser acompanhada por um dirigente nos horários de refeições, colaborando para manter a higiene e a ordem no local.

 

Art. 12º - Não será permitida a permanência de qualquer pessoa estranha à competição no alojamento.

 

CAPÍTULO IV

DAS PARTICIPAÇÕES E INSCRIÇÕES

 

Art. 13º - As equipes, para participarem, deverão preencher os seguintes requisitos:

  1. Ser convidada pela organização da COPA CAIO JÚNIOR;

  2. Confirmar sua participação pelo e-mail copacaiojunior@gmail.com em papel timbrado da própria equipe, assinado por seu Presidente ou Diretor responsável;

  3. Enviar para a organização da COPA CAIO JÚNIOR, até o dia 15/07/2018, via e- mail, a relação de seus participantes em papel timbrado da equipe.

  4. Estar de pleno acordo com o presente RGC, sujeitando-se as normas estabelecidas no mesmo;

  5. Apresentar-se devidamente uniformizada no banquete inicial bem como nos demais eventos realizados durante a COPA.

 

Art. 14º - Na relação, deverão constar os seguintes dados dos atletas:

  1. Nome completo;

  2. Apelido;

  3. Número do RG;

  4. Data de Nascimento;

  5. Número da camisa, o qual deverá ser conservado até o último jogo de sua equipe;

 

Art. 15º - São condições fundamentais para a participação:

I – De atleta:

  1. Estar devidamente inscrito;

  1. Ter nascido a partir de 01/01/2003;Apresentar, antes de jogar, o RG ou Passaporte do país de origem (para estrangeiro), ambos originais;

  2. Apresentar exame de aptidão física individual para prática de atividade desportiva, ou, alternativamente, assinar declaração isentando a organização da COPA CAIO JÚNIOR de qualquer responsabilidade sobre lesão que possa vir a ocorrer durante o torneio:

  3. Apresentar-se devidamente uniformizado;

  4. Estar de pleno acordo com o Regulamento Geral da Competição, sujeitando-se às normas do mesmo.

II - De médico:

  1. Apresentar sua carteira do CRM.

III -  De técnico, preparador físico, diretor e massagista:

  1. Estar devidamente inscrito;

  2. Estar de pleno acordo com o Regulamento Geral da Competição, sujeitando-se às normas do mesmo;

  3. Apresentar, antes de iniciar o jogo, o CREF (para preparador físico), RG, CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou passaporte original do país de origem (para estrangeiro).

 

Art. 16º - O atleta que não apresentar seu RG original ou respectivo documento de identidade ficará impedido de participar do torneio.

 

Art. 17º - A COPA CAIO JÚNIOR poderá estender o prazo para qualquer procedimento, desde que atenda às necessidades técnicas administrativas.

 

Art. 18º - As informações prestadas serão de responsabilidade da equipe, a qual responderá pelas mesmas assim como pelos erros, falsificações, informações comprometedoras e omissões que venham a ocorrer.

 

Art. 19º - Havendo indício de irregularidade ou por denúncia com relação à idade de atleta, a COPA CAIO JÚNIOR poderá encaminhar o atleta suspeito ao Instituto  indicado pela Organização para Exame de Radiologia das Mãos e Punhos para verificação da idade óssea, sob pena de suspensão preventiva até a conclusão do laudo, sujeitando-se ao ressarcimento das despesas oriundas da diligência em caso de comprovada irregularidade, caso contrário as despesas ficarão por conta da denunciante.

 

 

CAPÍTULO V

DAS COMPETIÇÕES

 

Art. 20º - As regras que nortearão os certames serão as adotadas pela FIFA (Federation Internationale de Foot Ball Association) e pela IFAB (International Football Association Board).

 

Art. 21º - Os jogos serão realizados no Município de Curitiba-PR, nos períodos da  manhã e tarde, na sede “CT Barcelos”, podendo, caso ocorram imprevistos temporais, os locais das partidas serem alterados.

 

Art. 22º - Será de responsabilidade da organização da COPA CAIO JÚNIOR a elaboração da tabela, a qual designará dia, hora e local das partidas, bem como as equipes que delas participarão. Referida tabela será disponibilizada em data próxima à realização da competição.

 

Art. 23º - A tabela poderá sofrer alterações por motivos considerados pela COPA CAIO JÚNIOR como relevantes tecnicamente ou disciplinarmente.

 

Art. 24º - Os jogos terão um horário fixado, havendo uma tolerância única de 30' (trinta minutos), somente para o primeiro jogo de cada período e campo.

 

 

Art. 25º - O tempo regulamentar do jogo, será de 50 minutos (dois tempos de 25 minutos) com intervalo de 10 minutos, exceto as finais, que terão 60 minutos (dois tempos de 30 minutos), com o mesmo período de intervalo.

 

Art. 26º - A organização disponibilizará bolas para serem utilizadas durante as partidas, sendo que cada equipe deverá levar em campo suas bolas para aquecimento. As bolas oficiais de jogo serão fornecidas pela organização da COPA CAIO JÚNIOR.

 

Art. 27º - Não haverá limite de substituições de atletas. No entanto, só será possível efetuar as substituições em 3 momentos durante a partida, além do intervalo. O atleta substituído poderá voltar ao jogo em uma posterior substituição.

 

Art. 28º - A equipe mandante (à esquerda da tabela), deverá trocar as camisas se  iguais às do adversário, principalmente quanto às cores dos calções e meias.

  1. Compete ao árbitro avaliar as obrigações de cada equipe e tomar as devidas providências.

  2. No campo, quando não houver vestiários suficientes para troca de uniforme, a equipe deverá liberá-lo, assim que se trocar, para que outra equipe venha a usar o mesmo.

 

Art. 29º - A escalação dos Árbitros, Assistentes e Representantes, será de responsabilidade da organização da COPA CAIO JUNIOR em colaboração com a Federação Paranaense de Futebol (FPF), que apoia o presente evento.

 

Art. 30º - Um jogo poderá ser suspenso definitivamente, desde que seja  impossível sua realização ou continuidade, segundo a decisão do árbitro "in loco", quando ocorrer qualquer dos motivos abaixo:

  1. O não atendimento das exigências deste regulamento;

  2. Falta de garantia positivamente verificada;

  3. Conflitos ou distúrbios que afetem sua realização ou continuidade;

  4. Coação ou invasão de campo;

  5. Agressão física contra o árbitro, auxiliar ou representante;

  1. Mau estado do campo que torne o jogo impraticável ou perigoso;

  2. Falta de luz;

 

Art. 31º - O jogo suspenso conforme disposto neste artigo ficará sujeito a julgamento pela Comissão Disciplinar da COPA CAIO JÚNIOR.

 

Art. 32º - Quando da suspensão da partida por motivos alheios à vontade de qualquer das equipes em disputa, observar-se-ão os seguintes critérios:

  1. Anulação do jogo independente do placar, com nova programação ou sorteio por falta de data, se ocorrer antes dos 15’ (quinze minutos) do segundo tempo;

  2. Será considerado encerrado o jogo, independente do placar, se ocorrer depois Dos 15’ (quinze minutos), do segundo tempo;

  3. Sorteio, se ocorrer durante a disputa de penais.

 

Art. 33º - Ao final de cada partida, os diretores ou técnicos das equipes poderão conferir os dados da súmula e os documentos dos atletas das equipes adversárias e assiná-las.

 

Art. 34º - Será de responsabilidade da organização da COPA CAIO JÚNIOR a solicitação de policiamento para os jogos.

 

CAPÍTULO VI

DISPOSIÇÕES TÉCNICAS

 

1ª FASE

Art. 35º - A Copa será disputada entre 10 (dez) equipes. As equipes serão divididas em

2 grupos que serão especificamente utilizados para determinar os confrontos da primeira fase. A pontuação da primeira fase será mantida em uma classificação única geral independente dos grupos.

Cada equipe disputará 4 partidas na primeira fase. As equipes participantes são as seguintes, e serão divididas entre os Grupos A e B.

Cabeças de Chave:

Equipe 1: Coritiba FootBall Club

Equipe 6: Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Demais Equipes:

Clube Atletico Paranaense Esporte Clube Jacuipense

Associação Chapecoense de Futebol Mito Holly Hock - Japao

Paraná Clube

Jacksonville Armada - EUA PSTC

Hope FC/ Londrina

 

GRUPO A

GRUPO B

1. Coritiba FootBall Club

6. Gremio Foot-Ball Porto Alegrense

2. Mito Holly Hock – Japão

7. Jacksonville Armada – EUA

3. Paraná Clube

8. Clube Atlético Paranaense

4. Esporte Clube Jacuipense

9. PSTC

5. Associação Chapecoense de Futebol

10. HOPE FC / Londrina

 

Para que pudéssemos ter 5 partidas no total em 5 dias para todas as equipes, envolve o enfrentamento das equipes do Grupo A x equipes do Grupo B. Apenas uma equipe do outro grupo, não será enfrentada, justamente observando a classificação da Primeira Edição. Ou seja:

  • Equipe 1 não enfrenta a Equipe 6 na primeira fase.

  • Equipe 2 não enfrenta a Equipe 7 na primeira fase.

  • Equipe 3 não enfrenta a Equipe 8 na primeira fase.

  • Equipe 4 não enfrenta a Equipe 9 na primeira fase.

  • Equipe 5 não enfrenta a Equipe 10 na primeira fase.

 

As partidas se darão da seguinte forma:

  • A equipe 1 enfrenta as equipes 7, 8, 9 e 10.

  • A equipe 2 enfrenta as equipes 6, 8, 9 e 10.

  • A equipe 3 enfrenta as equipes 6, 7, 9 e 10.

  • A equipe 4 enfrenta as equipes 6, 7, 8 e 10.

  • A equipe 5 enfrenta as equipes 6, 7, 8, e 9.

  • A equipe 6 enfrenta as equipes 2, 3, 4 e 5.

  • A equipe 7 enfrenta as equipes 1, 3, 4 e 5.

  • A equipe 8 enfrenta as equipes 1, 2, 4 e 5.

  • A equipe 9 enfrenta as equipes 1, 2, 3 e 5.

  • A equipe 10 enfrenta as equipes 1, 2, 3 e 4

 

Seguem os confrontos da primeira fase:

 

 

Horários:

 

1ª rodada

 

2ª rodada

 

3ª rodada

 

4ª rodada

 

9:00 am

 

Coritiba F.C x        Jacksonville Armada

 

Mito Holly Hock x

PSTC

 

Jacuipense x

Jacksonville Armada

 

Mito Holly Hock x

Grêmio

 

10:30 am

 

Mito Holly Hock x

Atlético Paranaense

 

Paraná Clube x

Londrina/HOPE F.C

 

Chapecoense x

Atlético Paranaense

 

Paraná Clube x

Jacksonville Armada

 

13:00 (1pm)

 

Paraná Clube x

PSTC

 

Chapecoense x

Jacksonville Armada

 

Mito Holly Hock x

Londrina/HOPE F.C

 

Jacuipense x

Atlético Paranaense

 

14:00 (2pm)

 

Jacuipense x

Londrina/HOPE F.C

 

Jacuipense x

Grêmio

 

Paraná Clube x

Grêmio

 

Coritiba F.C x

Londrina/HOPE F.C

 

15:30 (3:30pm)

 

Chapecoense x

Grêmio

 

Coritiba F.C x

Atlético Paranaense

 

PSTC

x Coritiba F.C

 

Chapecoense x

PSTC

 

2ª FASE

 

 

Decisão de 9º Lugar

 

Decisão de 7º Lugar

 

Decisão de 5º Lugar

 

Decisão de 3º Lugar

FINAL

 

08:00 (8 am)

 

09:30 (9 am)

 

11:00 (11am)

 

13:00 (1pm)

 

15:00 (3pm)

 

2ª FASE

 

Art. 36ª – Após a 1ª fase, em uma única tabela de classificação, as equipes serão assim distribuídas: I – Final: entre o 1º e 2º colocados;

II – Decisão de 3º Lugar: entre o 3º e 4º colocados; III – Decisão de 5º Lugar: entre o 5º e 6º colocados; IIII – Decisão de 7º Lugar: entre o 7º e 8º colocados;

IIIII – Decisão de 9º Lugar: entre o 9º e 10º colocados;

 

Art 37º - No dia 28/07, os jogos serão disputados nos seguintes horários:

  • Decisão de 9º Lugar: 08:00 (8 am)

  • Decisão de 7º Lugar: 09:30 (9 am)

  • Decisão de 5º Lugar: 11:00 (11am)

  • Decisão de 5º Lugar:: 13:00 (1pm)

-     Final: 15:00 (3pm)

 

Art. 38º - A classificação será dada por meio de pontos ganhos, a saber:

  1. Vitória = 03 pontos

  2. Empate = 01 ponto

  3. Derrota = 0 ponto

 

Art. 39º - Os critérios de desempate serão, na primeira fase, respectivamente:

  1. Maior soma de pontos ganhos;

  2. Maior número de vitórias;

  3. Maior saldo de gols;

  4. Maior número de gols pró;

  5. Menor número de gols sofridos;

  6. Confronto direto para até 02 equipes;

  7. Menor número de cartões vermelhos recebidos;

  8. Menor número de cartões amarelos recebidos;

  9. Sorteio.

 

Art. 40º - Nas demais fases:

 

  1. Pênaltis alternados em série de 05 (cinco) chutes;

  2. Pênaltis alternados em série de 01 (um) chute, até sair o vencedor.

 

§ 1º - Somente os atletas que terminaram jogando é que poderão participar das cobranças de penais. Um mesmo atleta não poderá repetir a cobrança, até que todos seus companheiros os façam, inclusive o goleiro, salvo o parágrafo abaixo.

 

§ 2º - Caso uma determinada equipe termine o jogo com menos de 11 (onze)  atletas,  a equipe adversária deverá reduzir o número de atletas que cobrarão penais para o mesmo número de atletas da outra equipe.

 

§ 3º - Em qualquer fase, o “W.O.” contará para cumprimento de suspensão de partida; e também como vitória de 1x0 em favor da equipe remanescente, com gol registrado para o capitão desta.

 

§ 4º - Na 1ª fase, se decretada a eliminação, desclassificação ou desistência de alguma equipe, ficará sem efeito os resultados obtidos pela mesma, conservadas as ações disciplinares – exceto o cartão amarelo.

 

 

CAPÍTULO VII

DAS PREMIAÇÕES

 

Art. 41º - Serão ofertadas as seguintes premiações:

  1. 01 (um) troféu para a equipe campeã;

 

  1. 01 (um) troféu – TROFÉU CAIO JÚNIOR – para o treinador da equipe campeã.

  2. 01 (um) troféu para o artilheiro;

  3. 01 (um) troféu para o goleiro menos vazado;

  4. 01 (uma) medalha para cada atleta finalista mais 10 (dez) para a delegação;

 

Art. 42º - Para conhecer a equipe mais disciplinada, usar-se-ão os seguintes critérios:

  1. Cartão amarelo = 1 ponto negativo

  2. Cartão vermelho = 5 pontos negativos

  3. Julgada e penalizada = 10 pontos negativos

 

Art. 43º - A equipe punida por agredir fisicamente o árbitro, auxiliar, representante ou

 

membro da organização do certame, bem como o responsável por sofrera punição definida pelo comissão disciplinar.

 

Art. 44º - O goleiro menos vazado será aquele que mais atuou dentro da  defesa  menos vazada dentre as duas equipes finalistas. O critério de desempate será a menor média entre gols sofridos e números de jogos realizados.

 

Art. 45º - O artilheiro do torneio será aquele que mais gols anotar durante todo o certame. O critério de desempate será a maior média de gols e números de jogos  realizados.

 

Art. 46º - A equipe ou atleta em cumprimento de suspensão por prazo perderá o direito a qualquer prêmio.

 

Art. 47º - A organização poderá acrescentar qualquer outro prêmio, se assim o desejar.

 

CAPÍTULO VIII

DA COMISSÃO DISCIPLINAR

 

Art. 48º - Os casos disciplinares dependendo da gravidade, serão julgados pela Comissão Disciplinar eleita pela organização da COPA CAIO JÚNIOR.

 

Art. 49º - A Comissão Disciplinar funcionará no mínimo com 04 (quatro) membros e, os mesmos poderão ser de preferência bacharéis em Direito ou pessoas desportistas de notório saber jurídico e de conduta ilibada.

 

Art. 50º - A Comissão Disciplinar será composta de 1 (um) Procurador e 3 (três) auditores.

 

Art. 51º - As decisões dos julgamentos, quando não estabelecida outra data, produzirão seus efeitos a partir do próximo dia útil imediato após a data do julgamento respectivo, salvo se comprovada a emergência – neste caso, produzirá efeito imediato, devendo ser comunicada imediatamente às partes envolvidas.

 

Art. 52º - As decisões da Comissão Disciplinar da COPA CAIO JÚNIOR serão irrecorríveis, salvo em caso de erro flagrante, quando poderá ser requisitada a reconsideração da decisão.

 

CAPÍTULO IX

DAS INFRAÇÕES DOS CLUBES E SUAS PENALIDADES

 

Art. 53º - Deixar de comparecer a uma partida programada caracterizando o “W x O”.

PENA: perda de 02 (dois) pontos.

 

Art. 54º - Não atender uma ou mais exigências do regulamento respectivo que torne impossível a realização do jogo.

PENA: perda de 02 (dois) pontos;

 

 

Art. 55º - Reduzir a menos de sete atletas por qualquer motivo.

PENA: perda de 02 (dois), pontos e perda das demais vantagens.

 

Art. 56º - Recusar a disputa do jogo por qualquer atitude, evitar a sua realização ou continuidade por mais de cinco minutos por qualquer fato oriundo de sua própria torcida, jogador ou diretor, ainda que permaneça em campo.

PENA: perda de 02 (dois) pontos e das demais vantagens;

 

 

Art. 57º - Jogar com atleta inscrito por mais de uma equipe ou com Atleta suspenso.

PENA: perda da inscrição respectiva.

 

 

Art. 58º - Participar irregularmente com:

  1. Atleta ou com qualquer membro da comissão técnica;

 

  1. Atleta que no ato de sua inscrição estava impedido de se inscrever;

 

  1. Massagista que esteja suspenso, como massagista, atleta ou como membro da comissão técnica.

PENA: perda de 02 pontos e demais vantagens e caracterização de W.O., se o número de atletas regulares for inferior ao permitido.

 

Art. 59º - As penalidades das alíneas acima serão aplicadas para cada atleta irregular.

 

CAPÍTULO X

DAS INFRAÇÕES DOS ATLETAS, DIRIGENTES, COMISSÃO TÉCNICA, PESSOAS FÍSICAS E SUAS PENALIDADES

 

Art. 60º - Receber (02) dois cartões amarelos (independente da natureza).

PENA: suspensão automática da partida subsequente de sua equipe, para cada série de dois cartões amarelos, salvo os recebidos na semifinal, que serão “zerados”.

§1º - O atleta que em uma mesma partida receber cumulativamente, cartões amarelo e vermelho, este amarelo será anulado.

§2º - Caberá às equipes o controle dos cartões amarelos e vermelhos recebidos pelos atletas.

§3º - Toda e qualquer reclamação sobre supostas anotações erradas de cartões, deverá ocorrer logo após o término do jogo junto à organização da COPA CAIO JÚNIOR, sob pena de indeferimento por decurso de prazo.

 

Art. 61º - Expulso ou excluso por qualquer motivo.

PENA: suspensão automática obrigatória da partida subsequente de sua equipe, além das demais penalidades que couber.

§1º - Após o término do certame em que se verificou a infração, a suspensão será extinta.

 

Art. 62º - Praticar agressão física, por fato ligado ao jogo, contra outro atleta, pessoal da organização da COPA CAIO JÚNIOR, membro da Comissão Disciplinar, árbitro, auxiliar, e demais participantes do torneio.

PENA: Desde desclassificação da edição 2017 da COPA CAIO JÚNIOR até a suspensão de 02 (dois) anos.

 

Art. 63º - Praticar jogada violenta ou troca de socos e pontapés.

PENA: suspensão de uma a três partidas.

§1º - Se o ato praticado resultar lesão ao adversário, que o impossibilite de prosseguir na partida, a suspensão será de duas a seis partidas.

 

Art. 64º - Coagir, instigar, ameaçar ou tentar agressão física, ofender moralmente ou desrespeitar por gestos ou palavras pessoa vinculada à associação, entidade ou mesmo contra a organização do certame, por fato ligado ao futebol independente do

 

autor.

PENA: suspensão de dez dias até 03 (três) meses.

 

Art. 65º - Ofender moralmente ou desrespeitar por gestos ou palavras o árbitro, auxiliar ou representante em função.

PENA: suspensão de uma a três partidas, quando o autor for atleta, ou de vinte dias até 02 (dois) meses, quando forem outros autores ou mesmo atleta – caso o julgamento tenha sido após o encerramento do certame.

 

Art. 66º - Causar tumulto ou impedir a realização, continuidade de partida ou provocar a sua paralisação por qualquer meio ilícito.

PENA: desde desclassificação até suspensão de doze meses.

 

 

CAPÍTULO XI

DAS INFRAÇÕES E PENALIDADES EM GERAL E SUAS APLICAÇÕES

 

 

Art. 67º - Praticar algum dos seguintes atos ilícitos:

  1. Consumir ou destruir documento;

  2. Emprestar documento;

  3. Emitir documento com declaração falsa;

  4. Emitir, omitir, atestar ou falar informação comprometedora de alguma forma;

  5. Falsificar documento;

  6. Fazer uso de documento com informação falsa ou adulterada;

  7. Fazer uso de documento de outrem;

  8. Fazer uso de ordem de pagamento com saldo insuficiente;

  9. Omitir-se diante de irregularidade

  10. Por impertinência, se assim a instância julgadora resolver;

  11. Prestar falso testemunho;

  12. Praticar suborno (alegar, tentar, fazer, etc.). PENAS:

    1. Desclassificação do torneio;

    2. Suspensão de 01 (um) ano;

    3. Implicações de natureza legal no âmbito criminal;

    4. Doações de 05 até 10 CBPS.

 

Art. 68º - Aplicada a perda de pontos a uma determinada equipe, observar-se-á os seguintes critérios:

  1. A equipe adversária no jogo em questão a será considerada vencedora, somando-se 03 (três) pontos em seu favor com seus gols anotados no jogo respectivo. A infratora, por sua vez, não ganhará nenhum ponto e seus gols serão anulados.

  2. Os pontos perdidos serão descontados no saldo respectivo da infratora, a qual poderá ficar com saldo negativo.

 

Art. 69º - A perda de vantagens envolverá gol pró, título e outras que couberem à  equipe infratora.

 

Art. 70º - A penalidade aplicada a infração tentada e não consumada, ou em caso de revide imediato, dependendo do grau de gravidade, poderá ser reduzida em até 50% (cinquenta por cento).

 

Art. 71º - Para efeito deste RGC, a penalidade maior absolverá a menor (salvo no art. 71º), se tornando a pena menor como agravante, deixando o infrator de receber a pena mínima da infração maior.

 

Art. 72º - A penalidade maior não absolverá a menor quando as infrações não se concretizaram em ato contínuo, considerando a extensão do tempo regulamentar do jogo, mesmo quando, após a expulsão, praticar o autor nova infração.

 

Art. 73º - Ficará sem condição de jogo, em caso de programação de uma nova partida ou continuação da mesma, o atleta ou dirigente que:

  1. Não tinha condição de participação, por motivo de indisciplina, para a partida que foi definitivamente interrompida ou suspensa pelo árbitro depois de iniciada ou ainda que viesse a ser anulada;

  2. Tenha sido expulso na partida definitivamente interrompida ou suspensa pelo árbitro;

  3. Venha ser cassada sua inscrição ou julgado e suspenso.

 

Art. 74º - Para infração não prevista neste RGC, que vá de encontro à moral, disciplina

 

esportiva e que ameace a segurança aos participantes, poderá ser aplicada uma ou mais das seguintes medidas:

  1. Advertência;

  2. Cassação de inscrição;

  3. Suspensão por partida;

  4. Suspensão por prazo;

  5. Eliminação

  6. Indenização;

  7. Perda de um ou mais pontos;

  8. Desclassificação do certame;

  9. Outras medidas, se assim a instância julgadora achar necessárias.

 

 

DISPOSIÇÕES FINAIS

 

 

Art. 75º - A organização da COPA CAIO JÚNIOR não se responsabilizará por qualquer acidente sofrido por atleta, dirigente ou torcedor ou por indenização de qualquer natureza.

 

Art. 76º - O presente Regulamento, programação de futebol, editais, comunicados e decisões da COPA CAIO JÚNIOR e Comissão Disciplinar, serão enviados às delegações através de Boletim e dado conhecimento a quem possa interessar;

 

Art. 77º - O presente Regulamento entrará em vigor a partir da data infra.

 

 

Curitiba, 16 de Julho de 2018.

 

 

Matheus Saroli

OUTROS ANOS
2014
2015
2016
2017
2019